Colar

sábado, 22 de novembro de 2008


Esta semana estive refletindo sobre algo interessante...
Um de meus animais de estimação, uma gatinha chamada Felina, se machucou em uma briga com outro gato. Tudo ia muito bem até que ela começou a lamber o ferimento (deve ser um instinto natural para limpar), e como a língua dos felinos é muito áspera, o ferimento começou a aumentar cada vez mais, até que resolvi pedir a ajuda de um amigo estudante de veterinária (é sempre mais barato do que pagar um veterinário formado.. rsrs) e ele me recomendou que comprasse um colar para ela.
Eu até então não conhecia essa "tecnologia" e fiquei estupefato com a eficiência do tal colar: Agora é "físicamente impossível" que ela lamba o machucado, fazendo ele piorar cada vez mais, e ele pode então cicatrizar normalmente.
Foi então que eu pude pensar em algo: Quantas vezes, nós mesmos, seres humanos, também não precisamos de um colar destes? Quantas vezes não precisamos ser forçados por um agente externo a parar de agravar nossos ferimentos?
É incrível como quando passamos sozinhos por uma grande tribulação sempre tendemos a ver a coisa da pior maneira e maximizar nossas dores, talvez num sentido de auto-martírio, uma vez que os mártires sempre foram vistos como heróis... talvez simplesmente por estarmos dentro do turbilão...
Lembro-me sempre disto quando estou irritado com algo ou com alguém e sempre faço uma aposta comigo mesmo: no final das contas eu é que sempre (ou quase sempre) estou vendo por um ponto de vista muito particular e a pessoa sempre tem uma explicação muito plausível!
Como seria bom um colar destes para lidar com os ferimenos da alma...

4 comentários:

Alice Sant'Anna disse...

Olá!!!
passando aki pra fazer um breve elogio dos ultimos textos e também para enfatizar que não são imaginários os amigos que leêm seus pensamentos!!
rsrs
Sou bem real em falar nisso!!
um abraço!!!

ahh.. a história do colar..
rsrs
quero um daqueles pra minha alma tb.. se conceguir me compra um q eu te dou a grana mais tarde rsrs!!!
bjusssss
fik com Deus!!

Princess disse...

É realmante! Seria bom se existisse um colar desses pra nossos ferimentos tambem!

Gostei daqui, beijos.

Marcele disse...

Saudaçoes Mauricio!! =D
Adorei o seu texto,nao sei se estou enganada mas nota-se nas entrelinhas de teus textos que tiras a reflexão dos pequenos detalhes, muito legal isso,viu!!
é sempre bom para termos uma visao multifocal de nossos problemas, em geral de nossas vidas.. vc é uma pessoa de muita luz! um abraço, e um forte bater de asas a ti!! ^^

(Marcele Malerbi)

Antônio disse...

Nossa... Se eu visse um gato com um colar iria ver apenas um gato com um colar.