Trabalho vs Dinheiro

domingo, 2 de agosto de 2009

Passei grande parte da minha vida ouvindo coisas do tipo: "o trabalho enobrece", "o trabalho duro ajuda a manter a alma humilde" e "um homem sem trabalho não é nada".

Ao mesmo tempo, vindo de uma familia como muitas outras que não possui muitos recursos apesar de não passar por privações, desde muito pequeno eu ouvi de meus familiares: "estude, meu filho, estude ou você vai ficar igual a seu pai: trabalha, trabalha e não ganha nada."

O que passa a ser mais importante então: Trabalhar ou ganhar muito dinheiro?

Ouvimos que apenas trabalhando muito poderemos ganhar muito dinheiro, mas vemos que quem mais trabalha é quem menos tem...

E até onde o dinheiro é algo tão essencial a ponto de a vontade de tê-lo em abundância pode moldar nossas escolhas para o futuro?

Por exemplo, meu pai pra mim sempre foi um modelo de homem: honesto, esforçado, sagaz e todas muitas dessas coisas que desejamos ser um dia, mas isso não foi decisivo pra que ele tivesse sucesso financeiro. E mais, o insucesso financeiro não foi desculpa para que minha família fosse sempre formidável.

E aí, será que vale mesmo a pena ficar se esguelando atrás de dinheiro?

Ou atrás de trabalhar cada vez mais?

Hoje acabo de chegar em casa com as pernas doloridas de tanto andar prum lado e pro outro no trabalho, encarando uma jornada que nos fins de semana chega a mais de 12 horas diárias. E nem por isso sou rico, e nem por isso sou infeliz!

Interessante: Excesso de trabalho não é igual a dinheiro e falta de dinheiro não é igual a insatisfação!


Postado ao som de "Sopa de letrinhas" - Engenheiros do Hawaii

Percepção atrasada...

sábado, 1 de agosto de 2009

Às vezes eu ficava me perguntando se existiam uma sensação pior do que estar chateado com alguém que você gosta muito...

Hoje eu sei, existe sim: a sensação de saber que tem alguém que você gosta muito chateado com você e a culpa é toda sua, sem direito a ressalvas...

Incrível como nossos defeitos maiores nunca tem cura... por mais que a gente se esforce eles sempre esperam uma hora desagradável para aparecer e causar mal estar...

E depois o que sobra é você, sentado num canto remoendo os próprios erros e pensando em porque diabos agiu daquela maneira, quando de repente surge a resposta inevitável: você aagiu daquele jeito simplesmente porque você é você... Simplesmente porque tem traços da sua índole que talvez sejam irrecuperáveis...

Eu por exemplo tenho muitos que acho que nunca vou curar, por mais que eu tente: egocêntrico, arrogante, prepotente, controlador e distraído talvez sejam os principais, que juntos formam uma combinação explosiva. E tem é claro o mal-humorado que aparece de vez em quando pra dar um tempero especial...

E é justo nessas horas em que a gente magoa as pessoas, e se magoa junto.

Por todos os deuses, como é terrível...